fbpx

don hertzfeldt: it’s such a beautiful day

It’s Such a Beautiful Day (2012) é um filme de animação que junta três curtas-metragens — Everything Will Be Ok (2006), I Am So Proud of You (2008) e It’s Such a Beautiful Day, o título que dá origem à longa-metragem. São três episódios da vida da personagem principal Bill, um stick-figure-man introspetivo, e a sua experiência em lidar com uma doença mental desconhecida bem como uma doença física em estado terminal num universo ”nem-tão-absurdo-assim”.

Nesta tragicomédia, Bill é um jovem cujos sonhos, perceções e rotinas diárias são ilustradas através da narração de Don Hertzfeldt que nos conta que o personagem sofre de um problema de memória que interfere com a sua vida mundana. Normalmente, Bill tem encontros imaginários com pessoas que nunca conhecera sendo por isso as suas idas ao médico constantes. Numa dessas consultas, é-lhe receitada uma nova dose de medicação fazendo com que Bill sofra uma nova vaga de alucinações.

doc
Numa das consultas, Bill tenta escutar o que o seu médico lhe diz enquanto sofre uma nova vaga de alucinações.

Durante este momento, Bill recorda vários momentos da sua infância. É levado de novo para o hospital onde tem visitas constantes da sua ex-namorada. Porém, Bill deixou de conseguir recordar o seu nome, morada… e o nome dela.

O seu médico percebe que Bill não consegue jamais diferenciar o passado do presente, ficando implícito que as suas memórias de infância com a sua família são histórias da sua imaginação. Ao ser levado para casa, depara-se que não tem família que seja capaz de cuidar dele e do seu estado de saúde debilitado levando a que, passado uns dias, Bill tenha uma nova recaída. Desta feita, o seu médico diagnostica-lhe poucos dias de vida.

Porém, o estado de saúde de Bill reverte miraculosamente. Torna-se mais introspetivo e atento aos pequenos detalhes do mundo em que vive. Também a própria animação do filme se altera. O que era um filme com cores pesadas e escuras, mostra-se agora a cores por todo o cenário.

No final do filme, Bill decide entrar no seu carro e conduzir para destino incerto. Ao chegar a uma floresta, deita-se no chão, dando a entender que a sua vida estaria a acabar. O narrador, quebrando o seu estilo tragicómico de narração recusa-se a acreditar que Bill morrera. No seu entender, tornara-se imortal e viajara pelo mundo para descobrir tudo o que existe para descobrir. Bill ultrapassou a sua condição humana e é visto como um deus pelos habitantes da terra. Ao navegar pelo espaço, Bill observa as estrelas morrerem até a imagem desaparecer.

 

Artigos criados 44

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Digite acima o seu termo de pesquisa e prima Enter para pesquisar. Prima ESC para cancelar.

Voltar ao topo